Goiânia, Goiás
contatogobra@hotmail.com

Diferenças entre BIM e 3D

Informações sobre Construções

Bim e 3D são dois processos que utilizam o formato tridimensional para representar suas informações.

Mas existem diferenças entre BIM e 3D?

Breve histórico da evolução dos projetos de construção

Com o passar do tempo a evolução que se viu na sociedade, de uma forma geral, foi espelhada nos serviços e alternativas de projetos para construção.

Projetos em 3D, maquetes eletrônicas e passeios virtuais nos ambientes de um projeto elevaram o nível de compreensão dos mesmos para quem não tinha facilidade de visualizar o que estava posto em uma planta baixa de arquitetura.

Até bem pouco tempo atrás os projetos eram desenvolvidos em pranchetas, desenhados à lápis e depois redesenhados em papel vegetal.

Para os saudosistas, nascidos no século passado e que já têm cinquenta anos ou mais as imagens abaixo podem ser bem conhecidas, como as pranchetas, réguas paralelas, computadores com sistemas DOS:

Figura 1 – Prancheta com Régua Paralela

Figura 2 – Computador PC 386/486

Logo depois, também há pouco tempo, surgiram as possibilidades advindas dos computadores de uso pessoal e com isto o advento dos programas CAD.

Estes programas permitiram um salto substancial na produtividade e qualidade dos projetos, tanto de arquitetura como de engenharia.

Em um primeiro momento os programas CAD funcionaram praticamente como uma prancheta eletrônica, porém avançaram rapidamente para ferramentas robustas que permitiram desenhos em 3D e deram aos projetos realidade impressionantes.

E aí voltamos ao tema central deste nosso texto: Existem diferenças entre BIM e 3D?

Diferenças entre BIM e 3D

Se você leu nosso artigo sobre sistema BIM já deve saber exatamente o que é, assim como suas possibilidades para o mundo da construção e dos projetos. Se não leu clique aqui e leia para ficar atualizado.

Um projeto em 3D pode te dar o visual de uma construção pronta, possibilitando ver detalhes que planta baixa, cortes e fachadas não revelariam para alguém com pouco treino na leitura de projetos.

No entanto estes projetos não trazem nenhuma informação embarcada em suas linhas de desenhos, além da própria possibilidade de visualização.

Já os projetos BIM contam com a evolução do processo de projeto.

Estes projetos são feitos para simular uma construção virtual e cada elemento ali representado carrega informações que permitem de como ele pode ser construído.

Vamos usar o exemplo da construção de uma parede de alvenaria, para tentar deixar claro as diferenças entre BIM e 3D.

Projetos em sistema CAD

Abaixo temos uma planta baixa em uma tela típica do Autocad:

Se você estiver dentro de um ambiente CAD e clicar em uma parede desenhada nesta planta, ou mesmo qualquer outro elemento, terá informações do tipo apresentado no quadro seguinte, retirado das informações de propriedade do AutoCad:

Veja que temos informações sobre a linha utilizada, como seu tipo, cor e espessura. Outros dados dizem respeito a geometria do elemento utilizado. Ou seja, são informações do desenho em si.

Projetos em sistema BIM

Agora vamos a uma parede desenhada em ambiente BIM, utilizando o programa Revit, que é o mais conhecido e utilizado atualmente no Brasil.

Visualmente não há diferença na planta, porém quando você clica em uma parede, podemos ver os seguintes resultados:

diferenças entre BIM e 3D - tela revit

Nesta primeira tela já podemos ver informações de constituição da parede. Se avançarmos clicando no campo de tipo da parede temos uma nova tela:

diferenças entre BIM e 3D - propriedades de uma parede

Agora podemos ver a constituição da parede conforme configuração feita pelo usuário. Temos camadas de tijolo, chapisco e reboco. Esta configuração permite que o sistema BIM reconheça estes dados e possibilite quantificar os itens necessários para construção real da parede.

Em resumo, a construção pode ser totalmente simulada virtualmente, com os componentes especificados conforme o necessário.

Na tela seguinte podemos ver um campo com opções de Tabelas/Quantidades. Clicando ali podemos gerar levantamentos dos materiais das paredes, conforme as configurações e especificações definidas.

Quando estas informações são configuradas o sistema vai gerando os quantitativos à medida que o projeto vai sendo desenvolvido.

Todos os sistemas da construção podem ser assim definidos, seja estrutura, instalações, paredes, pisos, telhados, esquadrias, acabamentos e outros itens necessários para uma obra.

Projeto em BIM é uma construção virtual

O que vimos nos parágrafos anteriores é uma das diferenças mais marcantes dos sistemas tradicionais de projeto 3D, que retratam apenas o visual, para os modelos BIM que são construções virtuais da obra a ser feita.

As informações armazenadas nos modelos BIM dão suporte e condições para que as equipes envolvidas no projeto e planejamento das obras realizem estas tarefas com mais rapidez e assertividade.

Os dados permitem compatibilizações de projetos em nível de precisão bastante elevado, além de melhorar a gestão da obra, com antecipação de soluções que antes só eram percebidas no canteiro de obras.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *