Gerenciamento financeiro de obras

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por eliogualberto
em 22 de dezembro de 2021

Gerenciamento financeiro de obras.

Para realizar o gerenciamento financeiro de obras você precisa partir da elaboração de um orçamento detalhado e definição do cronograma físico e financeiro, para ter metas que possam ser analisadas ao longo do tempo da construção.

gerenciamento financeiro de obras

Vou te apresentar como este gerenciamento financeiro pode ser feito com o uso de planilhas de Excel, elaboradas por profissionais que exercem esta atividade no dia a dia.

Orçamento da obra

Nesta primeira fase é preciso garantir que seu orçamento retrate a realidade da construção, considerando todas as despesas necessárias e utilizando preços de serviços unitários de uma base local da sua obra.

No nosso caso utilizamos orçamentos feitos com nossa planilha beta21, que tem nas composições unitárias a base de seus preços unitários.

A planilha Beta21 utiliza preços de insumos da tabela Sinapi, mas você pode alterar para uma cotação no mercado local, o que vai dar mais exatidão ao seu orçamento.

Uma característica importante da planilha de orçamento de obras Beta21 é que ela utiliza como itens de sua organização, as etapas da obra, os mesmos itens utilizados nas planilhas de orçamento para financiamento da Caixa Econômica Federal.

Isto vai facilitar o uso do orçamento para quem pretende solicitar financiamento para sua construção.  

O orçamento da obra é uma planilha desvinculada da planilha de gerenciamento financeiro de obras, já que nem todo orçamento elaborado vira uma obra a ser gerenciada.

Além disto a separação em dois arquivos facilita o uso das planilhas.  

Você pode fazer sua própria planilha de orçamento, se precisar de informações lei o artigo: https://gerenciadeobras.com.br/planilha-de-orcamento-de-obra-como-fazer-passo-a-passo/

Cronograma físico e financeiro

No cronograma físico e financeiro nossa planilha vai conter os dados de previsão mensal do percentual de execução de cada etapa da construção e do valor a ser desembolsado.

Neste documento teremos os campos que vão trazer os gastos efetuados na construção das planilhas que recebem as informações de desembolsos, preenchidas dia a dia pelos responsáveis pelo gerenciamento financeiro da obra.

Os valores das despesas poderão ser divididos ao longo dos meses, conforme o avanço da obra, bastando preencher o percentual relativo aos gastos, em cada mês ocorrido.

Controle de despesas do gerenciamento financeiro de obras

O controle de despesas é realizado através de uma planilha que receberá os lançamentos diários de informações de gastos na obra.

Esta planilha é o “coração” do gerenciamento financeiro de obras, já que o sucesso do processo dependerá da exatidão destes dados.

Aqui você vai poder controlar dados de todas as obras que esteja gerenciando, além de poder controlara, também, por empresas diferentes.

Cada despesa realizada deverá ser cadastrada na planilha de controle de despesas, informando o código da obra (CO) e o centro de custos (CC).

Através destes códigos a planilha realiza o somatório das despesas nos quadros de resumos que existem nas últimas linhas da própria planilha e também na aba de resumo por centros de custos.

Você poderá informar, também, as receitas recebidas com na sua obra e com isto analisar se sua construção está com fluxo positivo ou não.

Uma outra possibilidade muito interessante da planilha é controle das despesas por boletim de medição, feito na coluna “Boletim”.  

Caso tenha um contrato com empreiteiro ou fornecedor de material, toda despesa relativa a este contrato deverá ser codificada nesta coluna com um código único.

Por exemplo bm1, ou bm2, ou bm3.

Este código vai te permitir “filtrar” na coluna as despesas de cada um destes contratos, além de levar os valores para a aba resumo, já consolidada por contrato. Mia a frente falo mais destes boletins de medição.

Gerenciamento financeiro de obras: Resumo por Centros de Custos

Este resumo por centros de custos (CC) consolida as informações de despesas lançadas na aba controle de despesas.

Existe uma coluna para que você possa informar os valores relativos a previsão de gastos, feitas no seu orçamento.

Isto vai possibilitar visualizar aqui no resumos, assim como pode ver na aba cronograma, se as despesas de cada etapa estão dentro limite previsto.

Logo abaixo do quadro de resumo das despesas da obra você encontra mais dois quadros de informações.

No primeiro, destes dois, você pode usar para acompanhar o custo por metro quadrado ou por número de unidade construídas, caso típico de casas geminadas.

No segundo quadro você poderá acompanha os custos por boletim de medição de seus empreiteiros e fornecedores de materiais com contratos de entrega.

BM Modelo

A aba BM modelo contém um modelo de boletim de medição para contratos de empreitadas, que uso há muito tempo em minhas obras, e acho bastante funcional.

Você pode criar uma aba para cada contrato de empreiteiro, duplicando este boletim de modelo.

Para cada mês poderá fazer copias da planilha, dentro da mesma aba, uma debaixo da outra, mantendo o histórico das medições.

Neste boletim terá a possibilidade de fazer um acompanhamento muito criterioso dos contratos, não deixando margens a questionamentos do que foi pago ou é devido a cada empreiteiro.

Imprima o boletim e descreva para seus contratados todo o conteúdo para depois colher as assinaturas de concordância.

Cotação de Materiais

A aba de cotação de materiais é uma sugestão de informações que deverão ser coletadas em suas cotações materiais para obra.

Em contratos de obras por administração em que você deve apresentar relatórios das despesas da obra, este tipo de formulário de cotações é muito interessante.

Mostrando o processo de cotações de forma transparente você elimina possibilidades de desconfiança sobre a condução dos trabalhos e se resguarda ao documentar suas ações de forma organizada.

Na planilha é possível cadastrar os vários fornecedores consultados, as condições comerciais ofertadas, o vendedor responsável pelas informações e campos para menor valor e melhor proposta.

É sempre importante diferenciar melhor proposta do menor preço.

Para muitos que analisam custos de obras, após a obra concluída sempre importa o menor preço pelo qual seria possível fazer uma compra, mas isto nem sempre pode resolver o problema da obra em um dados momento.

Questões como prazo de entrega, por exemplo, podem fazer com que você faça opção por um fornecedor que tenha preço maior, e esta condição deve ser documentada, mostrando a razão da escolha.

Para comprar a planilha de gerenciamento financeiro de obras, acesse: https://gerenciadeobras.com.br/planilha-ger-financeiro-comprar

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!