Custo do m2 da Construção em outubro/2021 Obras Residenciais

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por eliogualberto
em 12 de novembro de 2021

Custo do m2 da construção em outubro/2021 de obras residenciais no Brasil. Análise feita considerando os estados mais populosos de cada região (Pará, Bahia, São Paulo, Goiás e Rio Grande do Sul), mais o Distrito Federal e o estado de Minas Gerais.

O custo do m2 da construção em outubro/2021 utilizado aqui é divulgado pelos Sindicatos da Construção Civil (Sinduscon) de cada estado, sendo o valor referente a construção residencial nos padrões baixo, normal e alto, casas de 1 pavimento (térreas).

Para saber detalhes sobre os tipos de construção e padrões de acabamento utilizados pelos Sinduscon´s, metodologia do Custo Unitário Básico, amplamente conhecido como CUB, você pode visitar este artigo: Custo por m2 do CUB.

Veja abaixo os valores e variação percentual em relação ao mês anterior.

Custo da construção residencial padrão baixo:

Pará: R$ 1.697,83 (-0,39%)

Bahia: R$ 1.798,69 (2,91%)

São Paulo: R$ 1.697,93 (0,39%)

Minas Gerais: R$ 1.854,05 (0,76%)

Goiás: R$ 1.652,03 (1,92%)

Distrito Federal: R$ 1.705,90 (-2,24%)

Rio Grande do Sul: R$ 1.919,97 (0,17%)

Custo da construção residencial padrão normal:

Pará: R$ 2.023,46 (-1,50%)

Bahia: R$ 2.122,27 (2,49%)

São Paulo: R$ 2.078,67 (0,30%)

Minas Gerais: R$ 2.187,10 (0,70%)

Goiás: R$ 1.932,64 (2,14%)

Distrito Federal: R$ 2.076,88 (-1,75%)

Rio Grande do Sul: R$ 2.465,89 (0,51%)

Custo da construção residencial padrão alto:

Pará: R$ 2.567,58 (0,05%)

Bahia: R$ 2.650,74 (3,01%)

São Paulo: R$ 2.530,51 (0,36%)

Minas Gerais: R$ 2.755,27 (1,17%)

Goiás: R$ 2.425,62 (3,26%)

Distrito Federal: R$ 2.646,50 (-2,59%)

Rio Grande do Sul: R$ 3.285,65 (0,32%)

Para simular custo de obra utilizando os valores aqui apresentados você pode utilizar o nosso simulador de custos de obra.

Análise da variação do custo do m2 da construção em outubro/2021.

A variação do custo do m2 da construção em outubro nas diversas regiões do Brasil não teve um padrão de similaridade, apresentando grandes diferenças como nas construções de padrão alto em que o estado de Goiás apresentou alta de 3,26%, enquanto o Distrito Federal teve redução de -2,59%.

Nos outros padrões de construção divulgados as diferenças se mantiveram.

Construções de padrão baixo tiveram redução no custo de -2,24% no Distrito Federal e alta de 2,91% na Bahia.

Já as construções de padrão normal tiveram redução de -1,75% no Distrito Federal e -1,50% no estado do Pará, enquanto na Bahia se observou aumento de 2,49% e no estado de Goiás o aumento foi de 2,14%.

Variação do CUB representativo nos estados

O CUB representativo é o custo por m2 de determinada categoria de construção escolhida pelos Sinduscon´s como o mais representativo para determinar as variações de seus custos mensais.

A maioria dos estados utiliza a construção residencial de edifícios com 8 pavimentos tipo, de padrão normal, que tem nomenclatura R8-N, sendo que dentre os que utilizamos apenas o estado de Goiás utiliza o padrão R16-A, de construções com 16 pavimentos tipo, padrão alto.

Por este parâmetro as variações no custo da construção de cada um dos estados presentes em nossa base de estudo foram as seguintes:

Pará: R$ 1.752,63 (0,80%) R8-N

Bahia: R$ 1.761,86 (2,07%) R8-N

São Paulo: R$ 1.745,79 (0,00%) R8-N

Minas Gerais: R$ 1.831,36 (0,69%) R8-N

Goiás: R$ 2.038,82 (1,723%) R16-N

Distrito Federal: R$ 1.723,10 (-2,16%) R8-N

Rio Grande do Sul: R$ 2.130,59 (0,39%) R8-N

O CUB representativo mostra o mesmo nível de variação de valores do custo por m2 da construção residencial de 1 pavimento, com o Distrito Federal apresentando redução em seu custo de -2,16%, enquanto o estado da Bahia apresentou alta de 2,07% e em São Paulo não houve variação em relação ao mês anterior.

Comparando com o índice do IGP-M, que teve alta de 0,69% em outubro, a média entre os estados relacionados ficou um pouco abaixo (0,50%), porém esta comparação tem pouca relevância, dado a disparidade entre as varições de um estado para outro.

O IPCA de outubro de 2021 foi de 1,25%, acumulando 10,67% nos últimos 12 meses.

Custo do m2 da Construção em outubro/2021

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!